20 de ago de 2009

Parte 3 - Da séria: Utilidades Públicas da UBT Boulder

Vamos lá, pessoal. A aproximação foi feita, agora é a hora de escalar juntinho. Mãos a obra!

Escalando

Peludos: Pois é, você não contava com a resposta dela (vide Parte 2), mas dane-se! Seus amigos estão rindo, mas quem vai dar segurança para ela a noite inteira é você! Quem ela escolheu? Você! Não perca tempo, organize tudo na via que ela escolheu, desenrole a corda, prepare o gri-gri e escove as primeiras agarras. Assim que ela descer, escolha a via mais atlética que você domine. O grau não importa, e sim a movimentação. Deve ser negativa e exigir muitas blocadas. Caso ela pergunte quão difícil é a via, arranque a marcação da parede e minta!

Antes de entrar, invente alguma história de algum gringo (francês, de preferência) que passou por aqui e não conseguiu fazer essa mesma via que você vai entrar.

É hora do show: respire como se estivesse em um campeonato de halterofilismo e grite a cada movimento como se estivesse parindo um filho. Se jogue nas agarras e perca os pés pelo menos 3 vezes. Ao terminar a via, grite como um campeão! Mulheres adoram vencedores!

Gatinhas: Ele com certeza vai querer te impressionar com uma via bem atlética. A melhor coisa a fazer é mandar as mesmas vias na sequencia, à vista de preferência, e ao descer comente que o grau é provavelmente menor. Quando for dar segurança, coloque o Gri-gri ao contrário, para minar a confiança dele, deixe a corda bem travada na hora em que ele for costurar e uma barriga gigante na hora que ele estiver para cair. Quando ele descer puto, peça um açai para o otário.

Quando ele voltar da lanchonete, esteja conversando animadamente com o maior grupo de peludos que estiver na academia. Recuse o açai com cara de nojo e peça, na frente dos outros, para ele mostrar como escalar aquela via de costas (vide Parte 1).

Aprecie a gota de suor que escorre de sua testa.

Como ele vai se acabar na via, use-o como escravo de segurança no seu treino de resistência de 15 vias fáceis.

Finalizando

Peludos: Tudo correu bem. Tudo bem, ela não quis o açai, mas estava com uma cara estranha mesmo, e a sua desculpa da hérnia foi perfeita para não ter que escalar aquela via de costas. Mas e agora? Como levar a gatinha para a sua casa? Esse papo de jantarzinho romantico com vinho está muito manjado, elas sacam na hora as segundas intenções. Você tem que ser mais discreto. Eu recomendo convidá-la para folhear revistas de escalada na sua casa. É perfeito, mulheres adoram falar horas a fio sobre escalada e um convite destes é tão broxante que ela nem vai desconfiar das suas reais intenções! Mãos a obra, campeão!

Gatinhas: Foi perfeito, você conseguiu em poucas horas espremer dele as ultimas gotas de orgulho e auto-estima. Ele é seu, um réles boneco a ser comandado em direção ao altar. Você até já saboreia antecipadamente a inveja das sua amigas. Você, linda, entrando pelo altar, o centro das atenções, o cara que você escolheu e que vai te sustentar com jóias e presentes pelo resto da vida te espera no fim do corredor, com cara um sorriso de goiaba.

De volta a realidade, ele te faz algum convite inocente. Você decide que ainda não foi o bastante. Aceite o convite e diga que vai levar um amigo seu da Croácia, que você conheceu no trem de Madrid a Paris e que acabou de chegar ao Brasil, o Johansenn . O sorriso amarelo dele é extasiante.

A noite, enquanto vocês 3 folheiam as revistas, fale da loucura que foi aquela viagem de trem, em que vocês viajaram escondidos no compartimento de carga, carregado de colchões, ou faça piadas em croata de tempos em tempos. Ria bastante e não traduza nada.

O mundo é seu, já pode escolher a igreja!!

Linha

Um comentário:

Jose Luis disse...

Mermão,
Muito bom. Venda os equipos e tente editar uma coletânea com os posts, com o lucro vai poder dar a volta ao mundo escalando.
Abrazo, Kava

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...