21 de jan de 2009

Falando sério, só para variar - UIAA - Parte 1

Quando eu e meu irmão começamos a escalar em 1992, o grau Maximo no Brasil era 8, o Jaraguá era super legal de escalar, os boulders eram chamados de lances e a primeira academia do Brasil, a 90 Graus, só viria a ser aberta 2 anos depois.

Embora isso pareça um saco hoje em dia, foi fundamental para permitir que nossos corpos, então com 15 e 17 anos de idade, pudessem se adaptar para a evolução da escalada que ocorreria nos anos seguintes. A primeira lesão que me obrigou a interromper por alguns meses a escalada ocorreu apenas em 2002, 10 anos mais tarde, porta conta de um exagero da minha parte.
Esse período de adaptação infelizmente não existe mais para os novos escaladores. Apenas um mês após começar a escalar, muitos já estão tentando boulders nos negativos, tentando fazer barra com um braço e guiando vias muito acima do seu nível.

Não e por acaso que cada vez mais escaladores estejam lesionados. Esse texto foi publicado na semana passada no site da UIAA. É um guia rápido para as principais duvidas sobre cuidados e lesões na escalada, e não pretende esgotar o assunto.

Aí vai, para vocês poderem descansar do monte de asneiras que escrevemos aqui diariamente!


UIAA

Perguntas Médicas Frequentes - Escalada Esportiva e Boulder

1-Vitaminas e suplementos minerais melhoram a desempenho na escalada?

Você é o que você come. Esses suplementos não são necessários se você está
seguindo uma dieta balanceada. Alguns escaladores (especialmente atletas de
elite) comem dietas restritivas e de baixa energia. Se essa dieta não for
balanceada e alguns grupos de alimentos forem excluído (tais como carne,
frutas, legumes), deficiências podem surgir.

Durante períodos de treinamento de alta intensidade, se uma dieta adequada
não for seguida para manter o peso corporal, isso pode resultar em perda de
massa muscular, de massa óssea, disfunções menstruais, aumento do risco de
fadiga, adoecimentos e lesões.

Faça a coisa certa com sua alimentação e hidratação antes de considerar
suplementos. Se possível, procure um nutricionista esportivo.

NOTA DA UBT: Recomendamos o trabalho do César "Cezinha" Grosso, mais
informações em seu site: http://www.cnutre.com.br/


2. Suplementos de Glucasamina e de Sulfato de chondroitina previnem e reparam lesões nas cartilagens dos dedos?

Apesar do uso disseminado desses suplementos (nos EUA e na Europa) pesquisas
ainda não demonstraram 100% de efetividade. Mais pesquisas são necessárias.


3. Dedos de jovens escaladores são diferentes de escaladores de competição adultos?

Sim. Os dedos param de crescer ao redor dos 16-17 anos, por isso seu
treinamento deve respeitar esse fato. Não existem competições de boulder
internacionais para menores de 16 anos. Pesquisas demonstram que a intensidade do treinamento deve ser reduzida durante os estirões de
crescimento para evitar lesões. O ultimo estirão ocorre por volta dos 13-15
anos, e pode ser comprovado através de medições na altura periódicas ou de
roupas e sapatos que não servem mais.


4. O que eu devo fazer para ajudar a aliviar as dores nas juntas dos dedos
após escalar?


Como em qualquer pratica esportiva, uma boa sessão de aquecimento e uma
finalização do treino com alongamento -incluindo antebraço e dedos- irão
ajudar na recuperação e prevenção de lesões. Muitos escaladores veteranos
tem dedos ligeiramente encurvados, o que os impede de encostar completamente
a palma da Mao em uma superfície plana -por isso alongue deus dedos após
escalar.

Todo o conjunto de músculos e tendões da ponta do dedo ao cotovelo devem ser
alongados. Alongamento excessivo dos nos dos dedos individualmente não e
aconselhável por afetar as cápsulas das juntas e levar a uma menor
estabilidade sob stress (sem evidencias).

Regletes são os grande vilões (A agarra, não nossas camisetas). Por isso, se
você estiver treinando em vias de reglete, ou simplesmente treinando
intensivamente, a dor no seu dedo pode ser resultado disso, por isso diminua
a carga de treino.

Os seguinte métodos foram usados em diferentes países, especificamente para
mãos:
-Imersão em água gelada
-Imersão em "sulphur bath" (não conheço esse método e não soube traduzi-lo. Se alguém souber, favor comentar)
-Mova os dedos como se estivesse tocando piano
-Use bolas de exercício chinesas

Analgésicos e antiinflamatórios também são eficientes, mas não torne o seu
uso habitual, já que isso pode levar a outros problemas de saúde. Além disso,
antiinflamatórios podem mascarar uma lesão mais grave ou causar problemas
gastrointestinais.


5. Devo usar o Campus Board?

Campus Board deve ser utilizado apenas por escaladores veteranos (8- 10 anos
de escalada) e não por adolescentes menores de 16-17 anos, com dedos ainda
em crescimento. Esse treinamento deve ser feito quando você esta
descansado. Conheça seus limites quando estiver fazendo esse tipo de treino,
já que o potencial para lesões e bem alto. E um tipo de treinamento bem
intenso, e como tal, deve ser acompanhado por um repouso da mesma
intensidade, para permitir adaptação e recuperação.


6. Devo comprar sapatilhas 1 ou 2 números menores que meus tênis?

No passado esse era o conselho. Hoje em dia, entretanto, existe uma
variedade enorme de sapatilhas (No exterior) adaptadas a habilidade,
preferência e forma do pé do escalador. Existem estudos suficientes e pés de
escaladores que demonstram que sapatilhas muito apertadas ou irregulares causam
dores e deformações às vezes permanentes. A sapatilha deve se adequar a seu
pé, e não o contrario - esmagando seu pé dentro da sapatilha. Não deve haver
"pontos doloridos" nem "espaços mortos" dentro da sapatilha. Justa, mas não
doloroso. Isso e importante para pés que estão crescendo, já que são mais
suscetíveis a deformações que podem impactar futuramente o caminhar e a
biomecânica da espinha

7. Emagrecer vai me fazer escalar melhor?

O peso ideal de qualquer pessoa e influenciado pela idade, sexo, genética e
o esporte. Seu peso ideal pode ser um pouco diferente quando competindo ou
tentando mandar um projeto. Algumas pessoas são naturalmente magras. Em adultos,
o percentual de gordura compatível com a saúde humana e de 5% ara homens e
12% para mulheres.

Bons escaladores geralmente têm uma alta relação peso - potencia, similar a
ginastas, mas com dedos e antebraços excepcionalmente fortes. Não existem
estudos que comprovem que perder peso vai fazer você escalar melhor. Nem
mesmo existem estudos que mostrem qual e o tipo de corpo perfeito para
escalada, ou qual a composição ideal (músculos e gorduras) que um atleta de
elite deve ter, apesar de tudo o que se escreve nas revistas.

Se você perder peso muito rápido vai perder glicogênio muscular,
relacionado diretamente a fadiga muscular. Além disso, essa perda pode
resultar em aumento do risco de doenças e lesões. Manter seu peso abaixo no
ideal por muito tempo, seja você adulto, adolescente ou criança, pode levar
a perda de desempenho e problemas de saúde.
E mais inteligente e saudável aumentar a sua forca e resistência ao invés
de perder peso rapidamente ou manter dietas de baixa energia.

Continua amanhã...

Boas escaladas

Linha

3 comentários:

Yuri disse...

Oi, Linha!
Bem legal a matéria... o tal do sulphur bath é que nem aquelas Termas de São Pedro, sabe? Com hot spring coisa e tal... diz a lenda que é medicinal e natural. :-)
Beijocas!

Marcelo disse...

Show de bola a matéria...

Anônimo disse...

Oi Linha,
Em relação ao sulphur bath, acredito que seja imersão em águas termais sulfurosas, tive a oportunidade de fazer um banho desses no Japão, mas foi só uma vez, então não sei qual é a eficácia.
Abraços
Fabio Sato

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...